Apoiado pela Universal, Russomanno sai da disputa e Serra enfrenta Haddad no 2º turno em São Paulo

Apoiado pela Universal, Russomanno sai da disputa e Serra enfrenta Haddad no 2º turno em São Paulo
Em uma reviravolta considerada surpreendente às vésperas das eleições neste domingo (7) o candidato Celso Russomanno registrou menos votos válidos que seus adversários e não foi para o segundo turno nas eleições municipais de São Paulo. José Serra garantiu sua participação na disputa eleitoral e ficou com 30,75%, à frente de Fernando Haddad com 28,98%. Russomanno saiu da disputa  com 21,60% dos votos.
Com sua campanha liderada por bispos da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) Russomanno também tinha o apoio da Igreja Renascer em Cristo, do apóstolo Estevam Hernandes. Chegou a obter larga vantagem e  cresceu nas pesquisas em relação aos candidatos do PT e PSDB.
Mas nas últimas duas semanas a vantagem desapareceu e as intenções de votos caíram de 35% para 25%, segundo pesquisas do Instituto Datafolha da primeira semana de outubro.
De acordo com a Reuters, a coordenação da campanha de Russomanno atribuiu a queda brusca aos constantes ataques dos adversários durante a propaganda eleitoral gratuita.
Segundo o bispo licenciado da Universal e coordenador da campanha Marcos Pereira, que falou à Reuters, foram distribuídos 1 milhão de folhetos para esclarecer a questão em relação à tarifa de ônibus. Também 5 milhões de folhetos com motivos para votar em Russomanno foram entregues.
Pereira avaliou que a polêmica entre Haddad e Russomanno sobre a tarifa de ônibus foi o principal motivo para perda de apoio nas regiões mais pobres da cidade.
Já o cientista político Marcus Ianoni, acredita que as ligações do comunicador com a Igreja Universal levaram a críticas dos outros candidatos e afetaram a imagem do candidato. Ele ainda comparou o fenômeno de ascenção e queda do candidato ao estouro de uma “bolha”. “Russomanno, embora se declare católico, é vinculado a um grupo político (o partido) e a outro midiático (Record) ligado à Universal. Embora os evangélicos sejam fortes, os católicos também são fortes”, disse, segundo oTerra.
Ele explica que Russomanno foi alvo dos adversários ao longo da campanha justamente por ocupar a liderança na preferência do eleitorado, de acordo com as pesquisas. Para Ianoni, o candidato e seu partido, o PRB, não souberam responder às provocações. “Não é a toa que ele foi chamado de bolha que estourou. Tanto o partido, quando ele mesmo, não tem a tradição do PSDB e do PT em São Paulo”, afirma.
Na semana passada, o bispo Edir Macedo postou um texto em seu blog com críticas diretas a Fernando Haddad. Também o pastor Silas Malafaia da Assembleia de Deus Vitória em Cristo associou o petista ao kit gay, material com propaganda homossexual criado durante  a gestão de Haddad no Ministério da Educação para ser distribuído em escolas públicas.
Rio
Na cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB) foi reeleito prefeito em primeiro turno.  Paes somou 64,38% dos votos válidos a 29,51% de Marcelo Freixo (PSOL).
O prefeito agradeceu o apoio do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva e à presidiente Dima Rousseff, bem como Sérgio Cabral, governador do estado.
O Lula me ensinou uma grande lição, que é a de olhar para as pessoas da cidade que mais precisam de atenção do poder público”, declarou, durante discurso na residência oficial, na Gávea Pequena.
“Quero agradecer a presidente pelo apoio ao Rio”, continuou. “E o Cabral, que introduziu um novo jeito de governar”.
Ainda no estado do Rio de Janeiro, a candidata evangélica Rosinha Garotinho (PR), mulher de Antony Garotinho  foi eleita prefeita da cidade carioca de Campos de Goytacazes. Com 69,96% do total dos votos válidos, ela superou os candidatos Makhoul (PT), que obteve 25,86% e Zé Geraldo (PRP) e Erick Schunk (Psol) que tiveram, respectivamente, 2,37% e 2,28% dos votos.
Este ano a novidade foi a disponibilização do sistema de voto biométrico, que vem sendo adotado gradativamente.
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foram no total mais de 15 mil candidatos a prefeito, 16 mil a vice-prefeito e 481 mil a vereador. A votação aconteceu neste primeiro turno em 5.568 municípios. Cerca de 138 milhões de brasileiros votaram no pleito para prefeitos e vereadores.
Por Jussara Teixeira para o Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DN1 A Banda que está conquistando o Brasil

J.Neto grava “Eu sou esse cara”, versão gospel da música de Roberto Carlos. Ouça

Bomba: Vaza vídeo íntimo de cantor gospel se exibindo da webcam