Análise: Aline Barros - Extraordinário amor de Deus.

Conforme vocês escolheram, mesmo que já faça um tempão, vamos analisar o “novo” CD de Aline Barros, Extraordinário amo de Deus.
Aline, sem dúvidas é um dos grandes nomes da música gospel brasileira. E mais rentáveis também... (rs). Seus CD’s são sempre muito aguardados por seus fãs que desesperadamente clamam pelos lançamentos. Conciliando com o trabalho infantil, a cantora chega a demorar 3 anos para lançar um novo álbum “adulto”.
Extraordinário amor de Deus, foi produzido pelos integrantes do Roupa Nova: Ricardo Feghali e Cleberson. Quanto às fotos e arte do CD, a Mk tentou trazer Aline Barros no melhor estilo “Diva Teen”... Do jeito que os fãs dela A-DO-RAUM!!!
Vamos ao que interessa...
De um modo geral, Aline usou e abusou do pop rock, que já havia marcado o CD anterior “Caminho de Milagres”.
Na primeira faixa, “Geração bem-aventurada” temos aquela pegada de “Vou te alegrar” do álbum anterior. A canção animada e cheia de guitarras, fala sobre a bem-aventurança daqueles que tem fome e sede de justiça, que são misericordiosos, de coração humilde, etc. Uma belíssima composição em parceria, de Aline Barros, Gilmar, Anderson Freire e Aretusa. Aliás, se tem uma coisa que este álbum não deixa a desejar é com relação às letras. Muito bem escritas e lindas melodias.
O single principal desse trabalho ficou por conta da linda e grudenta “Ressuscita-me”, do Chico Xavier da música gospel, Anderson Freire. O que o blogueiro tem contra a música?? Nada! A canção é linda, e foi a grande tacada desse álbum. As pessoas podem nem saber o nome do novo CD de Aline, mas sabem que a música é Ressuscita-me. A letra faz uma alusão sobre a ressurreição de Lázaro, trazido para a primeira pessoa, Aline clama por um milagre. Talvez seja esse o grande mistério dessa canção. Quantos de nós em algum momento temos algo impossível para ser revertido? As pessoas se identificam muito com isso. Acho que não tinha canção melhor do repertório, pra ser colocada como carro-chefe. Sem falar, que se você for em 10 igrejas, pelo menos em 7 você vai ouvir alguém cantando (rsrs). É forte candidata para ocupar o grupo dos hits mais chicletes da música gospel, aqueeeele grupo que contém: Com Muito Louvor, Preciso de Ti, Sabor de Mel, Faz um milagre em mim...
“Vitória no deserto” é aquela canção “secundária” dos CDs de Aline. À La “Apaixonado”, é o hit agitado do CD. Outra forte candidata a ser ouvida por você em alguma igreja por aí.. Nas igrejas que podem pular é claro! A letra fala da passagem do povo Israel pelo mar. De muito regozijo a canção é daquele estilo “Faça o melhor” dos Filhos do Homem.
Em seguida, “Carpinteiro”, também de Anderson Freire, vem com uma pegada envolvente. A canção fala da vida de Jesus,e de seu propósito aqui na Terra. Versa uma declaração de amor para Ele. Muito fácil de aprender, é outra daquelas que você se pega cantarolando quando menos espera.
Num estilo, “adolescente rebelde” Aline canta “Não me calarei”. (Calma, não é a letra da música, é o jeito de cantar e a pegada da música). A canção de Davi Fernandes e Jamba, apesar de ter uma letra bonita, e de muitos adolescentes gostarem, é aquela canção do disco que não faria falta, se não tivesse entrado. Mas amém né? Já viram um CD que não tenha uma “enche-lingüiça”?
“Primeira essência” é A canção do CD!! Sabe aquela música que você até se esquece de ouvir o resto do álbum e aperta o Replay? Pois é. Claro que você tem que prestar atenção na letra, porque o que eu mais vejo entre os fãs dessas cantoras, é gente que leva mais em consideração um ritmo do que uma letra... Além do mais, é difícil reconhecer que precisamos voltar a primeira essência não é mesmo?? Mas voltando a essa canção, mais uma de Anderson, é uma oração cantada daquelas boas...
Mais uma da ala “sai do chão”, “Somos livres” fala sobre a liberdade que Jesus conquistou na cruz, e instiga a igreja a fazer as obras que Deus planejou. É outra daquelas que você se pega cantando depois. Parceria de Aline e... Nada mais que Anderson Freire (rsrs).
E se você pensou que ela não gravaria versões, se enganou! “Rendido estou” é a versão de “Arms Open Wide”, claro que, do Hillsong. Mas não é que ficou boa? Na minha opinião, a melhor versão que Aline Barros já gravou, e com participação de Fernandinho. A canção começa bem lenta e vai ganhando forma ao longo do tempo, a letra é de total entrega a Deus. Outra canção que está em evidência nos grupos de louvor por aí... Uma das melhores do CD.
A nona faixa do disco, “Atitude” de Anderson Freire, dá continuidade aquele clima de entrega a Deus. A música tem uma pegada mais animada que a anterior, mas com o mesmo propósito. O estilo, voz e violão no meio da canção dá um charme.
No ritmo da anterior, e uma das mais gostosas de ouvir, “Adoração sem limites” fala sobre o desejo de adorar ao Senhor, uma linda faixa de adoração e gratidão a Deus. “O que darei a Ti pelos benefícios feitos a mim? Me lembrarei de tuas grandes obras”. Agora completem a frase: A música é assinada por Aline Barros e ... (rsrs) Anderson Freire!!
“Sonho de Cristo” e mais chavões do tipo: Desperta, geração eleita, tempo, etc... A agitada canção, instiga a pregarmos o evangelho sobre toda a nação, vivendo o amor e o perdão. A música fala diretamente com a juventude, que compram os CDs dela, (rsrs). E a parceria?? Aline Barros e Anderson Freire. Amém!! (É a última dele no repertório desse CD).
A antepenúltima faixa do disco, “Rei da Glória” é uma versão da música “King of Glory” da banda Third Day. Fala sobre Jesus e tudo o que Ele é e faz. Adoração pura, muito boa de ouvir, fechar os olhos e erguer as mãos...
Finalmente a canção que inspira o título do CD. “Deus Extraordinário” já vinha sendo cantada por Aline há algum tempo em seus shows. A música fala sobre os feitos de Deus e como Ele é grande. “Pelos seus feitos extraordinários eu te exaltarei. Grande Tu És. Te amo Deus, te honrarei. Hosanas nas alturas, Teu nome é poder para Sempre”. Por diversas vezes, o blogueiro se ouviu cantarolando essa música por aí... Mas essa canção pega, e é muito boa!! Letra e música de Aline e Clóvis Lardo.
Para fechar o CD, Aline escolheu outra versão do Hillsong United. “Teus para sempre”, originalmente “Yours forever”, é pauleira!! Fala que somos de Deus pra sempre, e que nosso alvo está nele.  Outra que reconhece o sacrifício de Jesus para nos salvar. Para terminar a canção, temos uma palhinha do público que participou da captação e deixou o CD com cara de Ao vivo.
Com certeza esse CD foi um dos grandes lançamentos do ano. Merece sem dúvidas um Grammy! É bem produzido musicalmente, o vocal é excelente e a captação e participação do público abrilhantou ainda mais o CD.
Só acho que Aline deveria variar um pouco e não ficar apenas no pop rock. Embora seja bem a cara dela. É  enfadonho também,  ver tantas vezes o Anderson Freire como autor ou co-autor das canções. Acho que esse é o maior erro de alguns cantores que insistem em gravar um monte de músicas de um mesmo compositor. Ele arrebentou nas músicas, as letras são lindíssimas, mas se torna chato. Geralmente quando o compositor está em alta é assim. Depois que o povo enjoa, ninguém mais grava e o cara some. Afinal, o que fazer com o bagaço da laranja que já rendeu tanto suco? Isso seria uma cegueira espiritual? Porque tem uma diva aí que lançou um CD meteórico (rs), cheio de composições IGUAIS, de um mesmo “vaso”. Agora, tem outra aí que está prestes a lançar um álbum desse tipo com 6 ou 7 canções de um mesmo compositor. Enfim...
Destaque para: “Ressuscita-me”, “Vitória no Deserto”, “Primeira Essência”, “Rendido Estou”, “Adoração sem limites”, “Rei da Glória e “Deus Extraordinário”.
Estrelas (de 0 a 5): 5 estrelas para um álbum que tem boa produção, boas letras (apesar da falta de novidade de autores) e excelente interpretação da artista.
Vale a pena comprar? Vale!! Ainda mais se você curtir um pop rock, rsrs.


Fonte : Doa a quem doer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bomba: Vaza vídeo íntimo de cantor gospel se exibindo da webcam

J.Neto grava “Eu sou esse cara”, versão gospel da música de Roberto Carlos. Ouça

Por onde anda?