Retrospectiva Gospel: de Lucinho e Wyllys à Macedo e Valadão; Quem foram as personalidades cristãs e quem “fez vergonha” em 2012?

Retrospectiva Gospel: de Lucinho e Wyllys à Macedo e Valadão; Quem foram as personalidades cristãs e quem “fez vergonha” em 2012?
Com eventos importantes como eleições presidenciais nos Estados Unidos, municipais no Brasil, Olimpíadas, desastres naturais e tragédias causadas pela mão do homem, 2012 foi marcado por grandes atitudes e falas de pessoas em destaque e também de desconhecidos. Na segunda e última parte do nosso especial retrospectiva anual de 2012 (leia a primeira parte aqui) vamos falar de uma das maiores criações de Deus: pessoas.
O ano foi de muitos testemunhos e milagres que servem de motivação para sermos mais fortes em 2013, como a história do ex viciado que se tornou vereador, ou do atorAngus T Jones pediu para que os telespectadores parem de assistir a série Two and a Half Man, ou a mãe que mesmo após cinco abortos e um câncer conseguiu dar a luz, ou do impressionante vídeo do homem que ora e consegue salvar a vida de uma criança que caia do terceiro andar, entre centenas de outros que divulgamos nos últimos 365 dias.
Mas assim como milagres acontecem, tristezas também aparecem. Em 2012 muitas pessoas deixaram de habitar neste mundo como o controverso Reverendo Moon, as cantoras ligadas ao meio gospel Whitney Houston e Donna Summer, muitos proeminentes pastores e missionários, oBispo Robinson Cavalcanti e uma jovem professora evangélica que sacrificou sua vida mas salvou a de 17 crianças no massacre da escola Sandy Hook nos Estados Unidos, isso para citar apenas alguns. Segundo o pastor Rob Bell eles não foram nem para o céu e nem para o infeno, segundo sua controversa opinião.
Youcef-familia
Mas o caso mais significativo no meio cristão em 2012 foi a luta do pastor Yousef Nadarkhani, considerado por muitos o homem Cristão do ano, e que após três anos preso se viu livre do processo que o acusava de apostasia do islamismo e que poderia render uma pena de morte. Após sair da prisão, o pastor escreveu uma carta agradecendo o apoio dos cristãos de todo o mundo.
No Brasil, a mobilização pela liberação do pastor Nadarkhani envolveu parlamentares da bancada evangélica, que através da embaixada do Irã em Brasília, mantiveram contato com o governo do país e manifestaram a preocupação com a liberdade religiosa.
Apesar das vitórias alcançadas, Nadarkhani precisou voltar à prisão no dia de Natal, para cumprir uma suposta pena restante a que foi sentenciado por pregar o Evangelho para muçulmanos. Novas correntes de oração já foram formadas e os protestos foram retomados em prol do pastor iraniano.

Ativismo Gay

As questões envolvendo o ativismo gay, em 2012 tomaram proporções maiores e o embate de princípios também se intensificou entre cristãos e ativistas. O deputado federal Jean Wyllys despontou como o principal porta-voz do movimento homossexual, e no auge de suas críticas, afirmou que evangélicos são um povo fundamentalista, formado por analfabetos funcionais. Essa declaração, repercutiu negativamente nas redes sociais, e sintetizou a tônica da postura de Wyllys.
O principal adversário dos ativistas gays é o pastor Silas Malafaia, que entre outras coisas, sugeriu que há um movimento pela instalação de uma “ditadura gay” no Brasil. Entretanto, a postura de Malafaia e de alguns dos mais representativos ativistas gays foi considerada extrema pelo editor de um site voltado para o público gay, que afirmou que estes não representam a opinião de todos os envolvidos no assunto.
Certo é que os extremos marcaram presença nesse tema durante o ano. A psicóloga cristã Marisa Lobo, uma das entusiastas do projeto apelidado de “cura gay”, que prevê a derrubada de uma determinação do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proíbe os profissionais da área de prestarem atendimento a homossexuais insatisfeitos com sua condição e que queiram abandonar a prática. Devido sua postura, Marisa foi criticada e tornou-se alvo de um twittaço por parte dos ativistas gays. A psicóloga ainda marcou posição contra as posturas da pastora inclusiva Lanna Holder, que polemizou a discussão com uma campanha mostrando casais hetero e homossexuais sob a inscrição “Criação de Deus”.
O assunto “gays versus evangélicos” tornou-se tema até de uma matéria do programa CQC, que ouviu as principais figuras de cada lado numa reportagem especial. Assista abaixo:
O pastor Marco Feliciano, que classificou alguns ativistas gays como fascistas, também foi alvo de protestos e de uma petição pública iniciada por alguns dos líderes do movimento homossexual, que pedia a cassação de seu mandato.

Pastor Silas Malafaia

Silas Malafaia teve um ano, mais uma vez, cheio de polêmicas e manchetes. Foi personagem das Páginas Amarelas da revista Veja, alvo de um crítico editorial da Carta Capital e listado entre as 100 pessoas mais influentes do Brasil em 2012.
Iniciou o ano como alvo dos ativistas gays, que pediram à Avon, que retirasse de seus catálogos os livros publicados pelo pastor. O pedido foi atendido, ainda que de forma não definitiva, segundo a empresa. Discutiu publicamente com blogueiros evangélicos que discordam da teologia da prosperidade, adotada por ele, e pediu que provassem que estava errado. Acabou chamado de covarde, e virou tema de uma série de publicações que o contestavam, e de críticas de outros pastores. Dentre eles, Valdemar Figueiredo, que numa entrevista à revista Cristianismo Hoje, afirmou que Malafaia é “popularesco” e isso o causa vergonha: “Envergonho-me da forma como se dirige aos evangélicos. Envergonho-me das suas grosserias com Bíblia na mão desancando a sociedade brasileira. Envergonho-me das suas inserções políticas em período eleitoral, plantando factoides. Envergonho-me da nossa falta de vergonha em não desautorizá-lo”.
Malafaia comemorou porém, uma vitória contra os ativistas gays, que haviam editado um vídeo com uma fala sua contra a Parada Gay e apresentado ao Ministério Público, que aceitou o material como prova e iniciou um processo contra o pastor. No julgamento, o juiz decidiu que a acusação era infundada e mandou extinguir o processo contra Silas Malafaia.

Bispo Edir Macedo

Outro conhecido líder evangélico nacional, bispo Edir Macedo, também protagonizou grandes polêmicas em 2012. Chamou a atenção ao corroborar a publicação do site Arca Universal que afirmava que “sexo oral só é pecado caso o orgasmo seja alcançado” e causou revolta ao afirmar que é melhor que se formem casais de mesma etnia: “Não é recomendado que se casem com mulheres de ’raças’ diferentes”.
Edir Macedo, conhecido defensor do princípio de planejamento familiar visando o controle de natalidade, afirmou ainda que “ninguém vem ao mundo por vontade de Deus”, e que muitas mazelas da sociedade são fruto da “procriação indisciplinada”.
O bispo lançou este ano o livro “Nada a Perder”, o primeiro da trilogia biográfica que conta detalhes de sua trajetória. Registrando altos números de vendagem, o livro tornou-se alvo de denúncias sobre um possível desvio de dízimos arrecadados pela Igreja Universal para compra de exemplares nas livrarias, o que inflaria os reais números. O conteúdo do livro é formado por histórias contadas por Edir a Douglas Tavolaro, um dos altos executivos da TV Record, e contém, acusações contra a Igreja Católica, além de relatos sobre suas andanças pelo mundo.

Esportes

Will-Claye-Olimpiadas-Biblia
Atletas cristãos de destaque ressaltaram sua fé em momentos de conquista nesse ano. Will Claye, que foi medalhista nas Olimpíadas de Londres na prova de salto à distância, exibiu uma Bíblia em sua comemoração após a prova.
No futebol, o pastor Marcos Vidal, da Igreja Evangélica Salem, revelou que Kaká e sua esposa, Carol Celico, passaram a frequentar cultos em sua denominação, acompanhados do atacante Falcão Garcia, do Atlético de Madri. Desde o rompimento do casal com a Igreja Renascer em Cristo, eles ainda não haviam escolhido uma nova igreja para frequentar.
Neymar, o jogador brasileiro mais expressivo na atualidade, ganhou manchetes não apenas por seu desempenho em campo, mas também por declarações de pessoas próximas a ele. O pastor Newton Lobato, da Igreja Batista Peniel, revelou que o sucesso alcançado por ele é resultado de profecia. A mãe do jogador, membro da igreja, contou que se reúne com Neymar antes de todos os jogos para orar com ele.
O atacante Adriano, alvo de polêmicas dentro e fora do campo, ouviu de Zinho, então diretor de futebol do Flamengo, que a solução para seus problemas seria “um acerto com Deus”. Zinho é evangélico e membro de uma Igreja Batista.

Cristianismo

A defesa da fé foi um dos temas mais marcantes em 2012, e foi encabeçada pela luta da psicóloga Marisa Lobo, que resistiu à ameaça do Conselho Regional de Psicologia do Paraná de caçar sua licença, caso não retirasse suas declarações de fé das redes sociais.
O pastor Ciro Zibordi lamentou o surgimento de elementos neopentecostais na liturgia das Assembléias de Deus e criticou o fenômeno “cair no espírito”, dizendo que nas igrejas que aderem a essa prática, a exposição da palavra de Deus fica em segundo plano.
Uma declaração emblemática do teólogo presbiteriano Jofre Garcia Luna deu o tom da diferença de abordagem que existe entre cristãos protestantes e cristãos católicos sobre a virgem Maria: “Nenhum sentimento há por Maria que não seja o respeito, a admiração e o amor na ortodoxia e na ortopraxia protestante. Afirmo, ainda, que o verdadeiro protestante, o evangélico ama a Maria e a tem no mais elevado conceito na galeria dos heróis da fé”. Já o pastor Silas Malafaia tratou sobre as mesmas diferenças de forma menos amistosa: “Infelizmente, muitos católicos, sem o devido conhecimento das Escrituras e confiando apenas no que lhes é ensinado nas missas e catecismos católicos, ainda estão presos a essas crenças antibíblicas”.
Por fim, entre os principais destaques do cristianismo em sua essência, está a decisão do Conselho de Igrejas Evangélicas da França de banir de seus ensinamentos qualquer resquício da teologia da prosperidade, por considerar errado colocar “no mesmo plano, a salvação e a prosperidade física (saúde) e material (riqueza), enquanto a salvação cristã, que é o ‘coração’ do evangelho refere-se principalmente à relação com Deus e à reconciliação com ele por meio de Cristo”.

Personalidades

Sarah-Sheeva-marilia-gabrielaNo meio gospel, algumas figuras chamaram muita atenção por polêmicas e declarações inusitadas. A pastora Sarah Sheeva emergiu como uma das principais atrações, com a criação do Culto das Princesas, frases como “ter uma vagina faz de você o ser mais precioso da Terra”, e a inesperada escrita em línguas através do Twitter.
Sheeva porém, foi contra a iniciativa de sua mãe, Baby do Brasil, que após anos fora dos palcos seculares, retornou à “Babilônia” com a “permissão de Deus”. A pastora Baby, que inicialmente faria apenas uma apresentação comemorativa aos seus 60 anos, inaugurou uma turnê.
A líder do ministério de louvor Diante do Trono, Ana Paula Valadão causou grande discussão ao afirmar que pastor gordo não combina com liderança. A repercussão negativa a levou a se desculpar mais tarde.
Outro caso chamativo ligado à Igreja Batista da Lagoinha foi protagonizado pelo pastor Lucinho, que “cheirou” a Bíblia, numa simulação do uso de cocaína e foi duramente criticado pelo apresentador José Luiz Datena, em rede nacional, durante o programa Brasil Urgente.
A ex-primeira dama do Brasil, Rosanne Collor, convertida ao Evangelho, concedeu uma longa entrevista ao Fantástico, afirmou que se não fosse Jesus teria sido vítima de uma maldição e lançou o termo “Jesuscidência”, que virou um dos assuntos mais comentados na internet nos dias seguintes.
A morte da cantora Whitney Houston foi noticiada em todo o mundo e causou grande comoção entre artistas, atores, músicos, cantores e até religiosos. Filha de pastor e criada na Igreja Batista Nova Esperança, Whitney sofreu um afogamento devido ao uso em excesso de uma medicação receitada a ela por seus médicos. A última música cantada por Whitney Houston foi a canção “Yes, Jesus Loves Me”, na noite de sua morte, numa apresentação realizada numa casa de shows em Los Angeles.
Assista ao vídeo da última canção interpretada por Whitney Houston:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DN1 A Banda que está conquistando o Brasil

J.Neto grava “Eu sou esse cara”, versão gospel da música de Roberto Carlos. Ouça

Bomba: Vaza vídeo íntimo de cantor gospel se exibindo da webcam