Ao exorcizar gay, “bispo Edir Macedo cometeu crime de charlatanismo”, afirma blogueiro

Ao exorcizar gay, “bispo Edir Macedo cometeu crime de charlatanismo”, afirma blogueiro
O bispo Edir Macedo está sendo acusado de charlatanismo por ter dito durante um ritual de exorcismo transmitido ao vivo pela IURD TV, que queimaria o vírus do HIV.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Durante o ritual em que Macedo expulsava o suposto espírito demoníaco de um rapaz homossexual, ele afirmou que se houvesse no corpo do rapaz qualquer enfermidade, seria queimada. “Se tiver doença, se tiver AIDS, tudo é queimado agora”, afirmou o bispo.
O jornalista e blogueiro Paulo Lopes diz que com esse tipo de atitude, Macedo incorreu em crime de charlatanismo, “que é um crime tipificado pelo artigo 283 do Código Penal Brasileiro. No início de sua carreira, quando ainda não era poderoso, ele pegou uns dias de cadeia sob a acusação de praticar esse crime”, escreveu Lopes.
Paulo Lopes ainda menciona que ao afirmar que o vírus da AIDS seria queimado, Macedo pode ter induzido pessoas ao erro: “Além de infringir o Código Penal diante de câmeras conectadas à internet, ou seja, em público, para quem quisesse vê-lo, incluindo as autoridades, Macedo passou a desinformação de que a síndrome da Aids pode ter cura (ou ser “queimada”), prestando um desserviço à saúde pública”.
Em seu artigo, o blogueiro afirma que o jovem supostamente exorcizado foi “exposto a constrangimentos morais e físicos, mesmo que tenha ido ali por sua livre e espontânea vontade. O rapaz foi submetido a uma situação vexatória”.
Assista abaixo o vídeo do exorcismo:


Fonte: Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bomba: Vaza vídeo íntimo de cantor gospel se exibindo da webcam

J.Neto grava “Eu sou esse cara”, versão gospel da música de Roberto Carlos. Ouça

Por onde anda?