Novo clipe de Lady Gaga “inspirado” na Bíblia tem Jesus e os 12 apóstolos como gangue de motoqueiros


Novo clipe de Lady Gaga “inspirado” na Bíblia tem Jesus e os 12 apóstolos como gangue de motoqueiros

A cantora Lady Gaga divulgou nesta quinta-feira(5) o seu novo clipe “Judas”, segundo single do novo álbum da cantora, intitulado Born This Way, que chega ao mercado em 23 de maio.
O clipe possui uma inspiração bíblica, com Jesus e seus 12 discípulos sendo retratados como uma gangue de motociclistas. Gaga interpreta Maria Madalena enquanto que Judas é encarnado pelo ator Norman Reedus, da série Walking Dead.
Em entrevista, Gaga explicou que quando diz que se apaixonou por Judas na música, ela se refere às mulheres que sempre se apaixonam “pelo cara errado.”
O novo single da artista já esta causando polêmica entre grupos religiosos. Bill Donahue, presidente da Liga Católica pela Religião e Direitos Civis, afirma que no meio de tantas pessoas talentosas aparece logo Lady Gaga, uma pessoa, na sua opinião, irrelevante. Bill ainda questiona se este é o único meio de potencializar a performance da cantora. A cantora insistiu que seu vídeo não diz respeito a questões religiosas e sim sociais. “Eu não vejo o vídeo como uma crítica religiosa. Eu o vejo como uma crítica social. Eu o vejo como uma crítica cultural. É uma metáfora. Não pretendo dar lições bíblicas”.
Alvo de muitas críticas, a performance de Gaga em “Judas”, vem sendo comparada com as de Madonna. Fãs se dividem afimando que Madonna não criou o mundo e sua fase já passou, enquanto os adeptos de Madonna comentam que Lady Gaga apelou para religião.

Entrevista ao Fantástico

Lady Gaga em entrevista ao Fantástico pelo apresentador Zeca Camargo falando sobre a polêmica música Judas, neste domingo, falando que “todo mundo tem um Judas dentro de você.”
“Ele é uma figura bíblica ligada a uma grande traição. E eu uso essa imagem para falar de coisas que te oprimem. Pessoas drogas, rebeldia, você precisa perdoar o Judas dentro de você para seguir adiante.”
E completou dizendo que acredita que“Todo mundo tem um Judas dentro de si.”
Gaga disse que foi criada na religião católica e “Madalena sempre foi uma mulher importante para mim.”
E ainda revelou que “quando oro, não oro para um deus homem. Eu penso em uma figura feminina. Oro pensando em minha mãe, em mulheres de minha família, em Maria Madalena…”
Apesar de sua criação católica, Gaga afirmou que seus fãs são seus maiores valores.
“Eles são tudo para mim. Antes de dormir, eu olho para o teto e penso em como agradá-los cada vez mais.”
Perguntada se ela não está criando polêmica de propósito, Gaga confessou que precisa fazer isso. “Eu não posso escrever um música sobre o que me fizeram acreditar na infância e negar os meus sentimentos. Seria um crime contra a minha visão artística e contra meus fãs.”
E perguntada sobre o que seria dos seus fãs se ela resolvesse deixar de fazer shows, ela disse que “vocês me verão por alguns anos, mas não para sempre.”
Em uma entrevista recente com a E! Online, publicação norte-americana, Gaga confessou que a canção é uma metáfora sobre perdão e traição, mas que se trata mais de ex-namorados, traição do que reprovações bíblicas.
“Isso é realmente o que o vídeo é, é uma metáfora para o perdão e traição e as trevas sendo um dos desafios da vida em vez de ser um erro,” disse ela a Giuliana Rancic.
Na entrevista, a artista disse que em sua visão para o single, não acreditava que o bíblico Judas não era realmente um mau caráter no fim das contas, mas alguém que não foi bem compreendido pelo mundo e uma parte de uma profecia global.
“Eu realmente não vejo o vídeo como uma instrução religiosa. Eu vejo isso como uma afirmação social. Eu vejo isso como uma afirmação cultural,” disse ela, ressaltando depois que respeitava as crenças de todos.
Fonte: Christian Post

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DN1 A Banda que está conquistando o Brasil

Bomba: Vaza vídeo íntimo de cantor gospel se exibindo da webcam

J.Neto grava “Eu sou esse cara”, versão gospel da música de Roberto Carlos. Ouça