Dr. Hollywood revela que missionários o tiraram do crime e que dá o dízimo mensalmente

Dr. Hollywood revela que missionários o tiraram do crime e que dá o dízimo mensalmente
Acima de qualquer suspeita o “Doctor Robert Rey”, mais conhecido como Doutor Hollywood (foto), revelou ser uma pessoa bastante religiosa. Em entrevista concedida ao IG o médico especializado em cirurgias plásticas revelou um pouco de seu passado e sua intimidade com a religião cristã, além de falar um pouco de sua rotina.
Entre um palavrão e outro Robert disse que quando mais novo no Brasil foi preso duas vezes, dormia em uma mesa e tinha raiva do pai que dava todo o seu dinheiro para suas amantes. O doutor também afirma ser o “fracassado mais sortudo do mundo” pois de filho de faxineira foi para os Estados Unidos estudar em Havard e conseguiu cerca de R$157 milhões apenas no ano passado com seus produtos e suas cirurgias: “Me visto assim por conta dos US$ 5 mil que minhas clientes pagam por meia hora comigo no consultório de Beverly Hills”.
O que poucos sabiam é que o Doutor Hollywood foi levado do Brasil por dois missionários americanos, eles lideram educação e uma chance de sair do crime. Segundo Robert o segredo do seu sucesso é simples: “Passei muitas horas de joelhos. E pagando o dízimo cada mês. Dez por cento”, revela.
Segundo o doutor seu maior sonho é “Estar perante do meu Deus, e falar: ‘Olha eu fiz os meus errinhos, mas eu melhorei a condição humana’. E não tem que olhar para baixo. Eu quero olhar nos olhos de Deus. Quero também poder falar: ‘Fui leal a minha esposa, fui bom pai’.
Apesar de tudo o médico reconhece: “Depois de vinte anos eu percebi que fiquei milionário abusando da baixa autoestima das mulheres”.
Robert também nega que seja gay: “Quebrei o braço de um gringo lá em Nova York. Durante um desfile num teatro gótico superlegal. Saindo do teatro, eu escuto: ‘Rey, quando você vai sair do armário?’. Escutei 150 vezes e sorri, desliguei. Mas foi 151 vezes. Eu tirei meu paletó – claro, não ia estragar meu Versace de US$ 6 mil -, esvaziei meu bolso, tirei meu pó M.A.C., só pra ele ver que eu tinha, e disse: ‘O que você falou de mim? Vou te dar uma surra’. A alta sociedade de Nova York abriu uma roda e viu a luta. Aquele gringo nunca mais vai chamar brasileiro de vi***. Todo mundo aplaudiu”.

Dr. Hollywood no Carnaval 2011 em Salvador
Fonte: Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bomba: Vaza vídeo íntimo de cantor gospel se exibindo da webcam

J.Neto grava “Eu sou esse cara”, versão gospel da música de Roberto Carlos. Ouça

Por onde anda?